Menu

Blog

Você sabe o que é Shadow IT?

Voltar para os posts

A evolução da computação em nuvem e a popularização dos dispositivos móveis trouxeram para o mercado um cenário nunca antes visto: o consumo de aplicações e recursos de tecnologia, sem o conhecimento do departamento de TI. Esse fenômeno é conhecido como Shadow IT e traz consigo a necessidade de reflexão sobre o consumo de tecnologia nas empresas.

Há bem pouco tempo atrás, os departamentos de TI eram responsáveis por definir como, onde e quais aplicações e recursos de tecnologia os demais departamentos da empresa deveriam utilizar. Em muitas empresas, essa ainda é a metodologia vigente. Porém, com uma relação cada vez mais próxima com a tecnologia, os profissionais de diferentes setores estão mais capacitados a avaliarem quais são as melhores soluções de tecnologia para atender suas demandas. Cientes disso, esses profissionais adotam essas aplicações nas suas rotinas de trabalho sem consultar o departamento de TI.

Porém, existem algumas questões que as pessoas geralmente desconhecem e que geram grande dor de cabeça para os departamentos de tecnologia da informação, como segurança, disponibilidade e integração.

Imagine um departamento de vendas com 4 vendedores. Cada um deles possui um smartphone e gerencia as informações das suas contas por meio de um aplicativo que julga ser melhor. Quando o gestor de vendas precisa consultar o CRM da empresa para puxar um relatório, surpresa! As informações não estão lá. Isso porque cada vendedor decidiu utilizar um software e não pensou na integração do mesmo com o sistema interno da empresa.

Apesar dessas questões, a shadow it veio para ficar. Os departamentos de tecnologia devem ter consciência disso e assumir um novo papel dentro das companhias: o de consultor. É preciso que os profissionais de TI entendam as necessidades dos demais departamentos, conheçam as opções de aplicações que eles demandam e trabalhem em conjunto para que eles adotem aplicações para melhorar a produtividade e a empresa esteja segura do ponto de vista tecnológico.

0 comentários

Comentar