Menu

Blog

A intranet deve atender às necessidades da empresa, não o contrário

Voltar para os posts

Por Tiago Porcher - Gerente de produto da Lumis

Desde o início das intranets, de tempos em tempos surge uma variação sobre o formato anterior, com novas formas de se resolver problemas e, em alguns casos, elementos completamente novos e reais mudanças de paradigma. Das intranets tradicionais, passando por portais corporativos, intranet 2.0, intranets sociais, redes sociais corporativas até o digital workplace, cada variação traz tendências importantes que normalmente são vistas como "a nova forma de se implementar uma intranet". E o que sempre vem acompanhando essas novas variações é a promessa de que a variação antiga agora se encontra completamente obsoleta e rapidamente cairá em desuso.

Tão frequente quanto a criação dessas novas formas de se tratar um cenário da "tradicional" intranet, é a constatação de que tais previsões sobre a extinção da forma anterior na verdade acabam não se concretizando. É fato que estamos vivenciando nas últimas décadas uma franca evolução em cenários de intranet, e cada nova forma traz novos recursos e novidades na maneira de se resolver certos problemas, mas a evolução das soluções na prática vem se apresentando muito mais numa linha de agregação de recursos de diferentes gerações do que da substituição completa de uma variação pela outra.

É fácil perceber como alguns recursos que já foram amplamente utilizados, hoje residem apenas na memória dos mais saudosistas, mas o descarte de uma geração inteira, como é constantemente proclamado pelos entusiastas mais fervorosos, é algo que ainda estamos para presenciar. Por outro lado, vemos recursos que já fazem parte desse modelo há muito tempo e até hoje são considerados diferenciais de alguns poucos cases considerados vanguardistas, ou seja, permanecem como recursos modernos mesmo com o tempo.

E, na verdade, isso é algo bastante natural quando entendemos que diferentes empresas, de diferentes segmentos do mercado e com diferentes culturas corporativas podem apresentar necessidades completamente diferentes para seus canais internos. Boa parte do escopo de um projeto de intranet pode se repetir quando olhamos diferentes cenários, mas sempre haverá particularidades de cada caso que vão impor soluções diferentes, de modo que o melhor dos mundos para uma determinada empresa normalmente será composto por uma mescla de diferentes recursos e tendências, pinçados de diferentes gerações das variantes da intranet. Por exemplo, as redes sociais corporativas trouxeram uma grande mudança na forma como as empresas hoje estão organizando sua comunicação interna com ganhos reais, mas ela é ideal para todos os casos? Em cenários onde é necessária uma apresentação de informações de forma mais estruturada, essa é uma boa solução? Por que não, então, compor a sua intranet com elementos sociais em um meio mais estruturado, ou vice-versa?

O mais importante é que uma solução de intranet seja construída de modo que possa estar constantemente se adequando não só a mudanças do cenário global e novas tendências, mas também às mudanças de necessidade e estratégia que podem surgir no dia a dia das empresas. Modismos à parte e com bastante senso crítico, é importante que estejamos sempre olhando com carinho para as novidades para que possamos selecionar e aplicar em nossos cenários aquilo que se adequará bem e trará ganhos reais na prática, e não aquilo que simplesmente é popular com o público em geral.

0 comentários

Comentar